Notícias

Edil de Chókwè impõe ordem no mercado Hangani

JOSÉ VASCO MOIANE, Presidente do Conselho Municipal da Cidade de Chókwè, na tarde da Sexta-feira, 8 de Abril corrente, reuniu-se com os donos das barracas, estrutura do bairro e chefe do mercado mais turbulento da autarquia com o objectivo centrar de harmonizar o funcionamento.

O Edil visivelmente desapontado, disse ter estado a acompanhar as inquietações dos residentes do 4°Bairro, principalmente locais circunvinhos daquele mercado, alegando não haver cumprimento da hora do fecho das barracas, poluição sonora, suposta prostituição, venda de alguns produtos de origem duvidosa e não cumprimento de medidas de prevenção da COVID-19.

Todos os donos das barracas foram unânimes no reconhecimento de não observância do horário do funcionamento, alegando que fecham tarde na tentativa de satisfazer os seus clientes ;quanto à prostituição, deixam a responsabilidade aos pais de modo a educarem os seus filhos, pois, o objectivo deles é vender os seus produtos para garantir o seu auto-sustento e não controlar os seus clientes.

A estrutura do bairro confirma haver muitos desmandos naquele mercado, inclusive a existência de quartos para fins de prostituição. Diz estar disposta a colaborar para reverter o cenário desde que haja sigilo.

O Presidente MOIANE, apelou a unidade, o trabalho e a vigilância, pois, segundo ele não faz sentido um bairro bem estruturado a partir da base, viver-se uma vergonha desta dimensão. Desde já deve haver envolvimento de todos de modo a se reverter o cenário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo